terça-feira, 2 de setembro de 2008

Navios de guerra - o NRP "Macau "


O N.R.P. “ Macau “
Lancha-canhoneira
1909 – 1943

Do amigo e Sr António Moleiro, distinto colega bloguista (AlvaresCabral1959.blogspot.com), recebi as imagens deste navio com o pedido para que fossem publicadas, pelo aspecto curioso que o navio apresenta.

O N.R.P." Macau "


Julgo poder afirmar que o interesse advém da saia colocada à volta da embarcação, muito ao gosto colonial, com a finalidade de proteger a tripulação do Sol e do calor, nos períodos mais quentes dos estios na Pérola do Oriente.

Ainda e mais uma vez a colaboração do amigo Luís Filipe Silva permite-nos ajuizar através do desenho do navio, formas singelas mas harmoniosas e uma imensa graciosidade, que nos leva ao imaginário de navegações, no serviço de patrulha das águas tranquilas da colónia Chinesa.

O navio a exemplo de outros bons navios da nossa Armada, corresponde a uma encomenda feita aos estaleiros Yarrow & Co. Ltd., de Glasgow, Escócia, tendo sido entregue à Marinha em 1909. Foi o navio Nº 60 do Regimento de Sinais da Armada e utilizou o distintivo “C.T.A.X.”, como indicativo do Código Internacional de Sinais. Dispunha de 135,00 toneladas de deslocamento máximo, 36,51 metros de comprimento entre perpendiculares, 6,04 metros de boca e 1,54 metros de pontal.

Foi abatida ao efectivo dos navios da Armada a 15 de Agosto de 1943, sendo entregue aos responsáveis militares Japoneses da força expedicionária que invadiu a China, por troca com 10.000 sacos de arroz, ficando a navegar com o nome "Maiko". Em 1949 foi capturada por militares Chineses, passando à propriedade da República da China. Integrada na Marinha Chinesa, continuou a prestar serviço alguns anos sob o nome “Wu Fang”.

2 comentários:

Ricardo Matias disse...

Permitam-me uma pequena precisão:
A canhoneira Macau e duas dragas do porto de Macau, foram entregues às autoridades militares japonesas que ocupavam a China por troca com 10.000 sacos de arroz, foi uma troca desigual e forçada pela ameaça de invasão.
O navio passou a chamar-se Maiko e com o final da Guerra caiu em mãos chinesas em Cantão, rebaptisado Wu Feng, passou em 1949 para a China Comunista e perdeu-se o rasto.
A troca foi realizada em 15 Agosto 1943, mas o navio continuou na lista da Armada até 1945, uma maneira de mostrar aos americanos que não ajudávamos os japoneses.

Ricardo Matias

reimar disse...

Caro Sr Matias,

Grato pela sua visita e pela oportunidade do esclarecimento.
Reimar