sábado, 14 de setembro de 2019

Dia do porto de Leixões 2019


A Administração do porto de Leixões, Douro e Viana do Castelo
convida a população a participar nas actividades constantes do panfleto
anexo, no dia 21 de Setembro, depois das 10 horas da manhã



Na oportunidade, porque está para breve a comemoração anual do porto, aproveitamos para divulgar as obras previstas para um futuro próximo, no sentido de rentabilizar espaços, promovendo novas acessibilidades para os navios de passageiros, mas também melhorar as condições do porto de pesca, através da implantação de meios e equipamentos necessários a esta actividade, tais como o prolongamento e beneficiação das pontes-cais, uma nova fabrica de gelo e um entreposto frigorifico.


quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Divulgação!


Newsletter Nº 6 da Associação GANNO
Grupo de Arqueologia Naval do Noroeste

Já se encontra disponível para consulta a mais recente newsletter da Associação, através do sítio «associacaoganno.blogspot.com», abordando os seguintes assuntos relacionados com o nosso universo marítimo.


"A fé do homem do Mar", por José Eduardo Felgueiras, pp 1/4; "A casa do facho das Caxinas, Vila do Conde", por Manuel Martins Rego, pp 5/6; "A benção dos navios da frota bacalhoeira, Parte 3, Porto 1938, por Reinaldo Delgado, pp 10/12; "As agulhas de marear construídas na Póvoa de Varzim e usadas na pesca, no norte e centro de Portugal", por Alexis Passechnikoff, pp 10/12; "O monte de Nossa Senhora da Luz revisitado", parte 5, pelo cmdte. António Cambraia Duarte, pp 13/15; e finalmente o habitual "Escaparate", pp 16.
Pelo interesse e bom acolhimento que a newsletter tem merecido, desde o início da publicação, propomos boas leituras.

domingo, 8 de setembro de 2019

Leixões na rota do turismo! (9-19)


Navios em porto durante o mês de Julho

Em relação às escalas de navios, é inutil repetir o comentário feito na notícia anterior, porque de facto não tem explicação a quase total ausência de navios em porto, principalmente num período em que estão pensadas obras a propiciar o aumento de cais acostaveis para receber mais cruzeiros. Assim sendo, há que esperar que o futuro prove o quanto hoje estamos errado.

Navio de passageiros "The World"
No dia 4, chegou procedente de Lisboa, tendo saído para Santander

Navio de passageiros "Sea Dream I"
No dia 14, chegou procedente de Vigo, saíu com destino a Lisboa

Navios em porto durante o mês de Agosto

Como de novo se comprova, este mês foi igualmente parco de navios em porto, e quase todos eles já conhecidos de visitas anteriores. A única excepção recai sobre a primeira escala do navio "Riviera", o que é sempre agradavel de registar.

Navio de passageiros "Stad Amsterdam"
No dia 11, veio procedente de Malaga, tendo partido para Brest

Navio de passageiros "Mein Schiff 3"
No dia 16, veio procedente da Corunha, tendo seguido para Lisboa

Navio de passageiros "Riviera"
No dia 22, veio de Lisboa, seguindo viagem para Le Verdon-sur-Mer

Navio de passageiros "Sea Cloud II"
No dia 29, veio procedente de Vigo, saiu com destino a Lisboa

quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Leixões na rota do turismo! (8-19)


Navios em porto durante o mês de Junho

Porque os apontamentos sobre as escalas de navios de passageiros em porto estavam com algum atraso, é agora tempo de actualizar a informação respeitante a Junho, e brevemente se dará notícia das visitas em Julho.
Como é fácil perceber, o número de escalas neste mês caiu quase para metade do mês anterior, levando a especular sobre a ausência de oferta de diferentes atrativos, além daqueles que tem vindo a ser continuadamente explorados, no sentido de motivar a falta de interesse dos armadores pelo norte do país neste período, tanto mais que por norma há habituamente boas condições de tempo e mar.

Navio de passageiros "Berlin"
No dia 1, chegou procedente de Lisboa, tendo saído para a Corunha

Navio de passageiros "Costa Pacifica"
Também no dia 1, veio de Lisboa, seguindo para St. Peter Port

Navio de passageiros "Azamara Journey"
No dia 2, chegou procedente de Lisboa, tendo saído para St. Malo

Navio de passageiros "Europa"
Também no dia 2, veio de Lisboa, e saíu com destino à Corunha

Navio de passageiros "Crystal Serenity"
No dia 5, veio de Lisboa, e também saíu com destino à Corunha

Navio de passageiros "Silver Spirit"
No dia 7, chegou procedente de Lisboa, tendo saído para St. Malo

Navio de passageiros "Insignia"
No dia 13, veio procedente de Lisboa, também saindo para a Corunha

Navio de passageiros "Star Pride"
Também no dia 13, veio procedente de Lisboa, seguindo para o Ferrol

Iate utilizado no transporte de passageiros "Were Dreams"
No dia 15, veio procedente de Portimão, tendo saído para Londres

Navio de passageiros "Sea Dream I"
No dia 28, veio procedente de Lisboa, seguindo com destino a Vigo

domingo, 1 de setembro de 2019

Leixões na rota do turismo! (7-19)


Navios em porto durante a segunda quinzena de Maio

Depois do que foi dito na parte inicial desta notícia, não há informações relevantes a acrescentar, exceptuando lembrar o regresso a Leixões, creio que pela segunda vez, do navio "Aida Bella" e ainda chamar a atenção para a mudança de operador do navio "Deutschland", que apareceu desta feita com o casco torneado a verde, substituindo os anteriores tons avermelhados.

Navio de passageiros "Ocean Majesty"
No dia 18, chegou procedente de Lisboa, seguindo viagem para Kiel

Navio de passageiros "Boudicca"
No dia 20, chegou procedente de Dover, tendo saído para Malaga

Navio de passageiros "Aida Bella"
Também no dia 20, veio de Lisboa, tendo saído para a Corunha

Navio de passageiros "Black Watch"
No dia 21, veio de Lisboa, saindo com destino a Liverpool

Navio de passageiros "Deutschland"
No dia 24, chegou procedente de Lisboa, tendo partido para Rouen

Navio de passageiros "Sea Cloud II"
Também no dia 24, veio procedente de Lisboa, tendo saído para Vigo

Navio de passageiros "Seven Seas Explorer"
No dia 25, chegou procedente de Lisboa, saindo para a Corunha

Navio de passageiros "Marina"
No dia 26, chegou de Lisboa, tendo saído com destino a Bilbao

Navio de passageiros "Nautica"
No dia 25, chegou procedente de Lisboa, saindo para a Corunha

sábado, 31 de agosto de 2019

História trágico-marítima (CCCX)


Sinistros marítimos nas proximidades da ilha Graciosa, Açores

São diversos os navios que se perderam por encalhe ou naufrágio nesta ilha do arquipélago açoriano, uns que por força do material empregue na sua construção ainda deixam vestígios, visitados ocasionalmente por mergulhadores, outros dos quais resta apenas a lembrança da sua existência, na actividade comercial ou na pesca.
Da lista de sinistros constam os seguintes navios: o vapor “Mazzini”, encalhou em 31 de Março de 1925, posteriormente desfeito pelo mar; o iate “Helena”, encalhou no Portinho da Barra (Santa Cruz), em 2 de Junho de 1927, entretanto recuperado, continuando a operar inter-ilhas, porém sem registo nas listas de navios nacionais; o cargueiro “Terceirense” encalhado próximo do ilhéu da praia, em 17 de Janeiro de 1969; o navio-motor “Santo Amaro”, foi vitima do estado do mar, em 11 de Abril de 1986, no porto de São Mateus, no início de uma viagem de cabotagem para Angra do Heroísmo; o porta-contentores “Corvo”, encalhou no ilhéu da praia de São Mateus, em 15 de Dezembro de 2000, quando se preparava para fazer a manobra de atracação no porto; e finalmente a traineira “Guernica”, em 12 de Fevereiro de 2001, na baía da Folga, próximo do morro do Tufo.

Imagem do vapor "Brescia" que foi depois "Mazzini"
Foto da colecção de Sammlung Gerg Fiebiger

Características do vapor “Mazzini”
1920 - 31.3.1925
Armador: Cooperativa Garibaldi, Génova, Itália
Construtor: A.G. “Weser”, Bremen, Junho de 1913
ex “Spitzfels”, Hansa D.D.G., Bremen, 1913-1915
ex “Brescia”, Governo Italiano, Génova, 1915-1920
Arqueação: Tab 5.809,00 tons - Tal 3.643,00 tons
Dimensões: Pp 128,10 mts - Boca 17,13 mts - Pontal 9,02 mts
Propulsão: Do construtor - 1:Te - 3:Ci - 520 Nhp - 11,5 m/h

Imagem do navio-motor "Terceirense", em Leixões
Foto do espólio da Fotomar, Matosinhos

Características do navio-motor “Terceirense”
1948 - 17.1.1969
Nº Oficial: H383 - Iic: C.S.D.Z. - Porto de registo: Lisboa
Armador: Empresa Insulana de Navegação S.A.R.L., Lisboa
Construtor: Grangemouth Dockyard Co., Ltd., Escócia, 1948
Arqueação: Tab 1.295,11 tons - Tal 655,75 tons
Dimensões: Pp 71,89 mts - Boca 12,26 mts - Pontal 3,82 mts
Propulsão: Mirrlees, Bick. & Day - 2:Di - 2x648 Bhp - 9,5 m/h

O “Terceirense” encalhou e afundou-se junto da ilha Graciosa,
em frente da vila da Praia, no arquipélago dos Açores
Na madrugada de hoje, devido ao meu tempo no Atlântico, o navio de carga “Terceirense”, da Empresa Insulana de Navegação, encalhou na ilha Graciosa, arquipélago dos Açores, e, em consequência do rombo sofrido acabou por se afundar em frente da vila da Praia. Toda a tripulação foi salva e encontra-se bem na Graciosa, devendo, ainda hoje, ser conduzida para Angra do Heroísmo, no navio “Cedros”, da mesma empresa armadora, que seguiu imediatamente para o local.
O “Terceirense” foi construído na Escócia, em 1948, para a Empresa Insulana de Navegação, e deslocava 2.713 toneladas. A sua tripulação era constituída por 23 homens.
Duas horas depois do sinistro que levou o “Terceirense” a afundar-se, o comandante do navio, Sr. João José de Azevedo, prestava as seguintes declarações:
«O “Terceirense”, que faz a carreira entre as ilhas dos Açores, saíra de Lisboa em 7 de Janeiro, fazendo escala nas ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira e Graciosa, de onde devia seguir, ainda hoje, para a Calheta de São Jorge, Pico e Faial, regressando a Lisboa no Domingo, ou na segunda-feira, conforme o serviço neste último porto.
Durante a noite e a manhã de ontem, suportou violento temporal. A certa altura, a visibilidade tornara-se quase nula, lutando o navio com vagas enormes. Ao aproximar-se da ilha Graciosa, passou por cima de uma rocha, que lhe rasgou o fundo. A água invadiu imediatamente a casa das máquinas e o porão nº 3, através dos rombos provocados à ré. Entretanto, a água chegou aos geradores, e, a partir de então, as bombas ficaram impossibilitadas de trabalhar no esgotamento».
«Era o fim – prosseguiu comovido o capitão João Azevedo. Lentamente, o casco desapareceu nas profundezas do mar. Eram 10 horas e 12 minutos locais, duas horas mais em Lisboa, quando deixou de avistar-se a silhueta do navio, que, durante tantos anos, lutara galhardamente contra a braveza do mar imenso».
E continuou: «Verificando que nada havia a fazer, dei ordem para que os tripulantes abandonassem o navio, utilizando os meios de salvamento que, entretanto, chegavam da praia da Graciosa. Em várias lanchas, os 23 tripulantes, puseram-se a salvo.»
«O “Terceirense” não trazia passageiros, mas estava com os porões cheios de carga diversa, que se perdeu. Puderam, no entanto, salvar-se as malas de correio, à excepção das embarcadas ontem, à tarde, em Angra do Heroísmo, e de todas as encomendas postais.
E, terminando: «Toda a tripulação, que se portou condignamente, não esboçando qualquer momento de pânico deve regressar, ainda hoje, a Lisboa, a bordo do “Cedros”.»

Imagem do navio porta-contentores "Corvo"
Foto em bilhete-postal emitido pela empresa armadora

Características do navio “Corvo”
1989 - 15.12.2000
Nº Oficial: N/d - Iic: C.S.D.V. - Porto de registo: Ponta Delgada
Armador: Mutualista Açoreana de Transp. Marítimos, Ponta Delgada
Construtor: Werft Nobiskrug GmbH, Rendsburg, Alemanha, 1980
ex “Stemwede”, 1980; ex “España”, 1984; ex “Ville de Tyr”, 1985; ex “España I”, 1986; ex “Manafoss”, 1987; ex “Orient Success”, 1989
Arqueação: Tab 2.937,00 tons - Tal 1.217,00 tons
Dimensões: Pp 89,01 mts - Boca 15,73 mts - Pontal 8,01
Propulsão: Kloeckner-Humboldt-Deutz A.G., Colónia, 13 m/h

Depois do que é dado observar através do relato muito concludente do capitão Sr. João Azevedo, do navio “Terceirense”, permite de alguma forma perceber da dificuldade que existe em manobrar qualquer tipo de navio, face às condições adversas de tempo e mar, que os navios enfrentam, principalmente durante os meses de inverno.
Apesar da falta de mais informação relativa aos sinistros dos navios “Mazzini” e “Corvo”, os sinistros sugerem a eventualidade de terem encontrado situações muito similares, arrombando os cascos sobre rochedos, com a inevitável entrada de água nos porões, dificultando seriamente as tentativas de salvamento. Tanto que no caso do navio “Corvo”, apesar dos trabalhos levados a cabo pelo rebocador “Pêro de Teive” da Junta Autónoma do porto de Ponta Delgada e da corveta da Marinha “João Coutinho” nesse sentido, os resultados resultaram infrutíferos.
Convém nesta fase, por ser da maior justiça, deixar uma nota de louvor aos pescadores locais, que prestaram auxílio em todos os sinistros aqui relatados, salvando a vida das tripulações, em condições de extrema dificuldade, tendo sido somente utilizado um helicóptero «puma» da Força Aérea, no resgate dos pescadores da traineira “Guernica”, igualmente com sucesso.
- - - - - -
Fontes consultadas: Quaresma, Amilcar Goulart, Maresias III, publicação do jornal “O Dever”, Madalena, Pico, 2001 e jornal "O Século", de sábado, 18 de Janeiro de 1969

segunda-feira, 8 de julho de 2019

Leixões na rota do turismo! (6-19)


Navios de passageiros em porto na primeira quinzena de Maio

É nestas ocasiões que devo confessar a minha pouca apetência para registar recordes de escalas de navios de passageiros em Leixões, porém, estarei muito perto da verdade ao considerar este mês como um dos mais conseguidos, pelo menos depois da construção da nova estação de passageiros.
Não vieram ao porto navios pela primeira vez, situação que saudamos sempre pelo trabalho que vem sendo desenvolvido junto dos armadores, todavia merece ser mencionado um navio já conhecido de viagens anteriores, agora rebaptizado "Marella Discovery 2".

Navio de passageiros "Mein Schiff 5"
No dia 4, veio de Lisboa, também saído com destino à Corunha

Navio de passageiros "Marella Discovery 2"
No dia 6, chegou de Ponta Delgada, também viajando para Lisboa

Navio de passageiros "Star Breeze"
No dia 7, veio procedente de Lisboa, saindo com destino ao Ferrol

Navio de passageiros "Le Boreal"
Ainda no dia 7, veio de Lisboa, também saído com destino à Corunha

Navio de passageiros "Black Watch"
No dia 8, veio procedente de Malaga, saindo com destino a Liverpool

Navio de passageiros "Mein Schiff 4"
No dia 9, veio procedente de Lisboa, saíu com destino à Corunha

Navio de passageiros "Artania"
No dia 10, veio também de Lisboa, saindo com destino a Falmouth

Navio de passageiros "Corinthian"
No dia 11, chegou procedente de Lisboa, saindo com destino a Vigo

Navio de passageiros "Braemar"
No dia 15, veio procedente de Lisboa, saíu com destino à Corunha