quarta-feira, 1 de abril de 2009

Navios Brasileiros - o "Poconé"


“ Poconé “
1927 – 1960
Lloyd Brasileiro, Rio de Janeiro

Porque em diversas ocasiões me pediram para fazer referência ao navio brasileiro “Poconé”, eis chegada a altura de publicar os elementos que consegui reunir, como segue :

O "Coburg" dp "Poconé" - postal da Norddeutcher Lloyd

Nº Oficial : LB-101 > Iic.: P.U.B.X. > Registo : Rio de Janeiro
Construtor : Bremer Vulkan, Vegesack, Alemanha, 15.01.1910
ex “Coburg”, Norddeutscher Lloyd, Bremen, 1910 - 31.05.1917
ex “Poconé”, Gov. Brasileiro, Rio de Janeiro, 01.06.1917-1927
Tonelagens : Tab 6.750,00 to > Tal 4.201,00 to
Comprimentos : Pp 127,89 mt > Boca 16.61 mt > Pontal 8,47 mt
Máq.: Bremer Vulkan, 1909 > 1:Qe > 387 Nhp > Veloc. 11,5 m/h
Vendido para demolição no Rio de Janeiro durante o ano de 1960

A exemplo de muitos outros navios deste período, o navio Alemão “Coburg” teve ordens para amarrar no Rio de Janeiro, devido ao início das hostilidades relativas à Iª Grande Guerra Mundial, o que viria a acontecer durante o mês de Agosto de 1914. Com a entrada do Brasil na guerra, cuja participação foi consideravelmente activa, foi requisitado pelo Governo Brasileiro e posto a navegar como transporte de tropas. No final da guerra, o navio regressou ao serviço comercial, sendo então operado pela companhia Lloyd Brasileiro, visitando portos europeus com grande regularidade. A partir de 1927, passa definitivamente à propriedade da empresa, efectuando viagens desde Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro, Santos e Rio Grande do Sul, na ligação à Europa e aos portos mediterrânicos, até à ordem de venda para demolição, após cumprir cerca de 50 anos a navegar.

6 comentários:

Brasil, Primeiro Mundo! disse...

Olá!!!
Estava fazendo uma pesquisa sobre navios e descobri o seu blog!!! Mto interessante!!! Gostaria de saber se vc tem uma relação de navios afundados em 1925. Algo relacionado com a familia Braune.

Agradeço

Patricia Mello (trymello@ig.com.br)

Alexandre disse...

Hola!!Meu avô trabalhou como moço de convés no navio poconé,gostaria de saber como posso encontrar a lista das pessoas que trabalharam em meados de 1927 a 1935??Obs;O nome do meu avô é:Luiz Gonzaga da Silva.

agradeço de meu coraçao!

Alexandre Acioli(xando_acioli@hotmail.com)

Joséph Woli disse...

boas,
tenho uns negativos de vidro, Gelatina Brometo de prata. neles estão expressos imagens de muitas pessoas, onde se Lê à volta de um pneu, POCONÈ. alguem conhece?

mayra pocone disse...

Olá, meu bisavô Moacyr trabalhou no navio Poconé, nao sei em qual período, mas ele trocou o sobrenome dele para Poconé e hoje temos a família Poconé que atualmente reside em Aracaju/Se. Tenho certeza q esse navio significou muito para meu bisavô para ele fazer um ato desses. Acho q só tem 1 família Poconé em todo o Brasil e me orgulho muito de fazer parte dessa linda história. (mayrapocone@hotmail.com)

mayra pocone disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
mayra pocone disse...

Olá, meu bisavô José Oscar Lopes Ferreira trabalhou no navio Poconé, nao sei em qual período, mas ele trocou o sobrenome dele para Poconé e hoje temos a família Poconé que atualmente reside em Aracaju/Se. Tenho certeza q esse navio significou muito para meu bisavô para ele fazer um ato desses. Acho q só tem 1 família Poconé em todo o Brasil e me orgulho muito de fazer parte dessa linda história. (mayrapocone@hotmail.com)