quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Marinha de Guerra Portuguesa


Os Avisos Coloniais de 1ª Classe de 1934

Características


Apesar de serem os maiores navios da Armada durante quase duas décadas, os Avisos Coloniais de 1ª Classe eram navios pequenos, com limitações de armamento, basicamente utilizados para reconhecimento, difusão de ordens e transporte de correspondência. Possuidores de grande autonomia, usufruiam de razoável polivalência, podendo operar isolados ou facilmente deslocados para áreas distantes, provando enorme utilidade quando necessário prestar serviço nas colónias. Estavam equipados para a luta anti-superfície e anti-submarina, permitindo ainda apoiar posições em terra ou transportar forças de desembarque.


O "Afonso de Albuquerque" em Leixões - imagem (c) Fotomar

O "Bartolomeu Dias" - foto postal Ed. Salão-Arte, Lisboa

2 comentários:

Cassio disse...

Caro Sr., primeiramente, aceite meus cumprimentos por seu blog. Muito interessante. Permita-me pedir-lhe um favor. Sou estudante de doutorado no Rio de Janeiro e defrontei-me com uma dificuldade em minha tese, a saber: um dos entrevistados diz que embarcou, logo após o fim da Segunda Guerra, no navio (S.S.?) Santo Rosário, o primeiro cargueiro, segundo ele, a transportar passageiros do Brasil para a Europa, depois do conflito. Posto isto, pergunto-lhe: como eu poderia verificar essa informação, já que não sei a que companhia pertencia esse navio?
Agradeço antecipadamente sua atenção.
Atenciosamente,
Cássio Leite Vieira
Rio de Janeiro
Brasil

reimar disse...

Amigo Cássio Lopes Vieira,

A indicação S.S. significa steamship ou seja navio a vapor ou simplesmente vapor. Há uma forma de descobrir o navio através do Lloyd's Register da época, livro esse que você não deve ter acesso. Por isso vou procurar e lhe direi logo que possível. Por favor indique seu e-mail para reimar50@gmail.com. Um abraço e até breve. Reimar