terça-feira, 23 de abril de 2013

História trágico-marítima (LXX)


O vapor “ Bayern “
1921 – 1936
Armador: Hamburg America Line, Hamburgo, Alemanha

Imagem do vapor "Bayern" - Postal da Companhia

Nº Oficial: -?- - Iic.: R.B.P.D. – Porto de registo: Hamburgo
Construtor: Bremer Vulkan, Vegesack, 1921
Arqueação: Tab 9.014,00 tons – Tal 5.288,00 tons
Dimensões: Pp 142,04 mts – Boca 17,68 mts – Pontal 9,97 mts
Propulsão: Bermer Vulkan - 1:Te – 3:Ci – 536 Nhp – 12 m/h

O encalhe do vapor “Bayern” em Leixões
Cerca da uma hora da madrugada do dia 3 de Março, quando o vapor alemão “Bayern”, da companhia Hamburg America Line, pretendia demandar o porto de Leixões, ao aproximar-se da entrada para receber piloto, devido à forte ventania, que soprava nessa ocasião e ao facto do vapor vir bastante leve, foi impelido de encontro às pedras do enrocamento do cais do Molhe Sul, fazendo um rombo à proa, por onde começou a meter água no porão Nº 1.
Após o acidente, o vapor “Bayern” movimentou-se à ré, tendo então recebido a bordo o piloto, que havia de dirigir a entrada do vapor no porto, o que se efectuou, pouco depois, sem mais novidade.
Dado conhecimento do ocorrido às autoridades marítimas e ao agente da Companhia a que o barco pertence, foram, desde logo, tomadas as providências necessárias a fim de avaliar a gravidade do caso.
Assim, cerca das 9 horas da manhã, foi o vapor vistoriado por um mergulhador, que mais tarde voltou a proceder a nova vistoria, para concretizar melhor as avarias encontradas no casco.
Também foi para bordo uma bomba estanca-rios, no sentido de ser feito o escoamento da água existente no porão. Durante o dia de hoje, é esperado, em Leixões, o vapor salvadego “Max Barendet”, que vem dar assistência ao “Bayern”.
Este vapor chegou procedente de Hamburgo, com 89 passageiros em trânsito, vindo receber neste porto cerca de 40 passageiros e alguma carga, a seguir com destino aos portos do Brasil.
(In jornal “Comércio do Porto”, sexta-feira, 4 de Março de 1941)

Sem comentários: